De: Daniela 2016; Para: Daniela 2017

Hoje recebi algo de diferente no meu calendário. Uma notificação de mim para mim. Algo que já nem me lembrava que tinha escrito. Há cerca d...

Hoje recebi algo de diferente no meu calendário. Uma notificação de mim para mim. Algo que já nem me lembrava que tinha escrito.
Há cerca de um ano atrás, eu decidi escrever algo para o meu eu de um ano depois, na esperança de encontrar um eu melhor. um eu mais relaxado na vida e mais satisfeito.


"Olá!

Espero que estejas bem, e que estejas a desfrutar do teu sábado até agora. 
Em 2 dias vai fazer 6 anos que namoras com o Joel. Um bom tempo já! 
Mas sinceramente, o motivo pelo qual te estou a escrever eh um pouco diferente. Estou a escrever para ti, no futuro, na esperança de te encontrar numa fase melhor. Na esperança de encontrar uma Daniela diferente daquela que eu conheço agora. Espero encontrar em ti um espelho daquilo que sempre foste em idade tenra, quando sorrias por tudo e esperavas por nada. Quando seguias em frente com a certeza de que Deus te iria guiar e cuidar dos teus problemas. Quando vivias sem preocupações, sem te agarrar às tuas obrigações e coisas chatas que não deixas de lado para passar tempo com os teus amigos ou simplesmente passear e ver coisas novas. Espero que te encontres mais gostosa, mais confiante, mais altruísta, e menos frustrada com aquilo que não estás a conseguir alcançar porque não deixas o teu curso de lado. Sabes, ainda agora me pergunto "até quando". O Joel ensinou-me a ver que não sou paciente, e eh por isso que eu vivo a reclamar da gordura que ganhei porque trabalhei na bakery e porque ela não desaparece, ou porque a minha situação não melhora, o meu curso não acaba, a minha conta não cresce e eu nao saio deste país. Talvez eu não queira dizer, mas me afasto de Deus talvez porque não sei esperar por ele. Não sei esperar pelas respostas d'Ele, pelo tempo d'Ele, por Ele. Eu sei disso, mas prefiro não dizer. Prefiro continuar a fingir que guardo o sábado e que tenho uma amizade com um ser que eu respeito, amo, mas não tenho feito nada por Ele. E a desculpa eh sempre a mesma "não tenho tempo.", "tenho coisas para fazer". Fico tão cansada disso, e sei que isso não vai mudar, enquanto eu não acabar este curso de PT. Mas mesmo depois disso,algo extra vai aparecer para eu fazer, e lá volto eu a ficar toda ocupada e perdida.
Sinto que não tenho mais objetivos de vida. Sinto-me perdida, sem rumo.

Lembras-te de quando andavas pelo pinhal de oliveira de baixo, e quando caminhavas pelos quintais sem te preocupar com as horas? Simplesmente perdias o teu tempo ao ar livre, a disfrutar do sol e da natureza. Lembras-te de fazeres corridas pela zona da vinha do pedro de bicicleta, de apanhares pokemons, de jogares ao desafio da casa poke, de andares a fazer jogos de aproximação com os primos? Para onde foi essa tua magia? Porque largas-te ela?
Lembras-te de quando estiveste na Polónia, daquilo que viveste? Da magia da natureza, da aventura, da adrenalina, de passar tempo com pessoas? E o teu blogue onde fazias exatamente aquilo que estás a fazer aqui, mas que com o tempo simplesmente deixaste de lado?

É isso que espero encontrar em ti, daqui a um ano, quando leres isto. Tenho saudades de ser eu, esse pássaro livre que se perde no tempo e nas emoções ao ouvir os pássaros a cantar, sentir o sol a bater na pele, e a tranquilidade do sossego na natureza. É aí que eu, sou eu.

Tá, eu acho que simplesmente estou assim nostálgica porque hoje é Halloween, toda a gente está por aí a sair e divertir-se, e eu decidi ficar porque, mais uma vez, "tenho muito que fazer". O Joel até já chama de "as tuas coisas".
Faz um ano que eu e a Lia arranjava-mos dias da semana para sair, procurava-mos coisas para fazer em Londres. Tirávamos fotos, explorávamos. Tenho tantas saudades disso. Depois penso em quem mais me fazia companhia nessa altura, e aí fico ainda mais depressiva. Lembro-me da pessoa que eu tanto admiro, mas que hoje em dia nem cruza mensagens comigo porque as coisas tomaram um caminho que não deveriam. Aí fico triste, com saudades, com vontade de mandar mensagem, pedir desculpa, falar sobre o que se passou e perguntar se haverá alguma possibilidade de voltar a ser o que éramos. Aí já mandei uma mensagem. Já me arrependi. Mas continuo a guardar aquela esperança de que a nossa amizade possa ser recuperada, de alguma forma.

Enfim.
Vou deixar-me de coisas.

Espero que tenhas saúde, que estejas feliz e que tenhas Deus contigo. Essas são as coisas mais importantes de todas.
Se levas mais um ou três anos para ir para o Dubai (ou seja lá para onde for), se já tens as qualificações quase todas, se já estás gostosa e óptima do joelho, se já andas a sair, tirar fotos, cuidar da tua página, tratar de gravar videos de exercicio e cuidar do teu disco externo, isso é tudo um acrescento. Eu sei que é muito, mas por favor, não te percas nisso.

Gosto de ti. Gosto daquilo que tu és. Por isso estou a te escrever. Não te percas de ti. Tenho saudades tuas. Volta.



31 de Outubro de 2016"




Ainda há muito que não consegui alcançar, e já lá vai um ano. 
Ainda não tiro fotos. Não tenho andado pelos parques, nem voltei à dança, quero aprender boxing mas nem isso. Ainda não sei relaxar. Não tenho os domingos livres e trabalho demasiado. Sábado é o único dia em que paro, e durante a semana trabalho claramente mais do que 8 horas. Durmo ente 5 a 7 horas por dia e não vou aos Hillsong como costumava. Deixei de treinar por excesso de trabalho e voltei a comer porcaria.

Mas verdade seja dita, também há muito que já realizei. Já terminei o curso, já voltei a cuidar da minha página, disco e blog. Pela Graça de Deus descobri o que se passava com o meu joelho e agora sei como lidar com ele. Voltei a dar aulas de Zumba, e voltei a tornar-me confiante como PT. Ganhei experiência como freelancer e conheci a realidade de muitos clubes. Já defini o que quero fazer enquanto aqui estou, e que não quero ficar aqui por muito mais tempo.
Já esbocei estratégias para melhorar a minha carga horária, e elas entrarão em vigor em Janeiro do próximo ano. Já marquei viagens de férias para 2018 porque este ano foi um ano marcado por trabalho trabalho trabalho.

Estou entusiasmada com o próximo ano: será crucial para eu definir aquilo que vou fazer nos restantes até eu deixar este país (se Deus quiser!).
Até então, vou acordando 4-5x por semana às 5 da manhã, desejando que Dezembro chegue para eu visitar os amigos e o país que me deixa tanta saudade.
Lá fora, o frio já cá canta.
O Inverno bate à porta, e o céu continua cinzento.

Para ti Daniela 2016, esta Daniela está melhor, mas ainda não chegou lá. Desculpa, talvez seja melhor esperares pela de 2018.

You Might Also Like

0 comments

Having a good time reading? Please leave us a comment below!

Responsive World Map

Footer Menu




Instagram

Footer social

TERMS AND CONDITIONS
|
PRIVACY POLICY