Polandia entrevista

Comentários a serem feitos para todos os polacos: - tudo o que disse no vídeo foi dito unicamente com honestidade, e reflete ape...




Comentários a serem feitos para todos os polacos:
- tudo o que disse no vídeo foi dito unicamente com honestidade, e reflete apenas o que eu vejo
- de forma alguma se trata de crítica, especialmente porque eu adoro o vosso país
- quando falo das raparigas, apenas refiro a realidade comparativamente com as do meu país. Obviamente que as pessoas não se podem meter todas no mesmo saco, conheço todo o tipo de pessoas tanto aqui como no meu país, e felizmente todos somos diferentes
- o mesmo se trata com a cozinha, obviamente vocês não comem só batatas, a expressão que usei mostra apenas a proporção que vocês ingerem comparativamente connosco (obviamente também existem pessoas no meu país que passam a vida a fazer fritos, e eu conheço bem de perto alguns desses casos!)
- lembrem-se sempre que o programa não serve para criticar o povo polaco, mas para mostrar as diferentes realidades entre culturas: todos nós vemos diferenças de países para países, e vocês também têm diferenças boas!

Comentários a serem feitos para todas os portugueses:
- tal como em relação aos comentários feitos aos polacos, de igual forma se trata o caso do Cristiano Ronaldo: tal como disse na entrevista, existem sempre as pessoas que o idolatram, outras que não gostam tanto dele e outros que se deixam estar pela indiferença. Com o que disse, gostaria apenas de mostrar que não se trata bem daquilo que todos pensam: aqui na Polónia todos eles pensam que nós, como portugueses, adoramos o Cristiano, daí eu ter mostrado o meu parecer. Admiro-o por jogar bem e por ter chegado tão longe, levando o nome do meu país. No entanto, há pontos negativos nele (como em toda a gente), que faz com que nem toda a gente goste tanto dele como os estrangeiros pensam que acontece
- de forma alguma usei a entrevista para enaltecer ou rebaixar o nosso país. Quando saímos e vemos outras realidades, percebemos o quanto amamos o nosso país, e o quão bom ele é. Tenho me tornado um pouco mais patriota também desde que aqui cheguei. Como o objetivo do programa é apenas partilhar diferenças culturais, da mesma forma esse foi o meu objetivo quando fiz a entrevista
- de forma alguma sinto necessidade de me justificar por algo que tenha dito, uma vez que tudo o que eu disse foi o mais sincero possível. No entanto, devido a tamanhas confusões surgidas através da rápida divulgação da minha entrevista (por isso que eu detesto fama e adoro ficar nas sombras -.-), optei por colocar junto com a entrevista alguns comentários.
- ah, e ignorem as minhas grandes falhas em inglês, estou a trabalhar para melhorar isso :D

Comentários a serem feitos para todos os adventistas:
- de forma alguma aceitei a entrevista apenas com o objetivo de falar sobre o sábado. Falei de forma honesta, porque trata-se daquilo que eu acredito, e porque Deus me deu a ocasião de falar sobre isso.
- por favor, deixem de se surpreender com coisas tão pequenas e insignificantes, há causas maiores com que nos deveríamos impressionar: lá fora encontram-se milhões de pessoas que precisam de ouvir falar do nosso salvador não por uma entrevista, mas pelos nossos atos e caridade; outros tantos que precisam das nossas doações, do nosso sorriso, da nossa ajuda. surpreendam-se sim com a nossa realidade, e percebam que todos nós temos muito que fazer. Não há nada de surpreendente numa pessoa a falar acerca do sábado em inglês num programa cultural, especialmente porque muitas pessoas não perceberão o contexto da conversa



Pessoal, vamos fazer menos barulho, apenas assistir a entrevista e desfrutar das curiosidades que há em volta das diferenças culturais!

You Might Also Like

0 comments

Having a good time reading? Please leave us a comment below!

Responsive World Map

Footer Menu




Instagram

Footer social

TERMS AND CONDITIONS
|
PRIVACY POLICY