Síndrome de Hibernação

Este ano aconteceu algo o qual já há muito tempo não experimentava: o cansaço dos acampamentos. Pior mesmo do que isso, é que este ano fiz ...

Este ano aconteceu algo o qual já há muito tempo não experimentava: o cansaço dos acampamentos.
Pior mesmo do que isso, é que este ano fiz algo o qual nunca tinha feito: transformar as minhas férias num montante de actividades seguidas, fazendo com que não tenha qualquer tipo de tempo para descansar.

Ora, eu sempre disse que era uma pessoa que precisava das minhas horas de sono e que pouca coisa eu substituía por elas certo?

Pois muito bem, na colportagem pouco dormi por vários motivos, passava um tempo jeitoso ao telemóvel, as noites acabavam sempre por ser muito curtas e os dias eram extremamente cansativos.
Rapidamente se seguiu o Nacional de Companheiros, onde eles conseguiram manipular as nossas horas de sono de tal forma que nunca dormia o que eu precisava (óbvio, nos nacionais nunca é para se dormir xD), ainda por cima com a festa nocturna que havia na minha tenda, e passando por duas óptimas experiências noturnas de num dia dormir duas horas e meia e noutra chegar às 5 ao abrigo para levantar às 10. Acudam-meeee!


Ainda se seguiu o IMPACTO o qual sempre tínhamos direito a dormir um pouco mais mas, para além de eu ter demasiado cansaço acumulado dos últimos dois meses (quase), ainda assim eram poucas horas de sono. Tanto, que eu nem sequer cheguei a ir ao Slá, porque simplesmente precisava de dormir para não andar a adormecer numa meditação ou cada vez que era feita uma oração mais prolongada.

Enfim, há um bom tempo que eu andava a parecer uma zombi. Se eu andasse agora como na altura, certamente que assim que chegava à sala de aula a minha cabeça começava a cair e os meus olhos a cerrarem. Aproveitamento Escolar: 0%.

O problema foi que depois do IMPACTO ainda veio o Salgueiro onde, apesar de eu ter tentado dormir imenso (porque definitivamente estava a precisar), houve um percalço que mudou as situações e acabei por não dormir grande coisa - porque o que eu precisava era de uns dias inteiros a dormir até acordar por mim mesma :o
Depois do Salgueiro passei o sábado em Aveiro e, no final do dia, apanhei o autocarro com direcção a Lamego.

Ia eu toda contente, fazendo planos para na noite de domingo para segunda dormir até acordar por mim mesma (mesmo que isso fosse apenas na terça ou na quarta, uahuahuah), uma vez que na noite de sábado para domingo não tinha conseguido dormir em condições para variar, quando o Sr. Padre Portelinha me diz no meio da conversação "as aulas já começam amanhã para muitos meninos". O meu coração disparou: "A sério? :o Não devemos ser nós".
Mas aquilo ficou na cabeça e, depois de mandar uma mensagem à Joana às 3 da tarde, a resposta veio por volta das 7 da noite, quando ela me disse "acho que sim, mas não tenho a certeza. Eu vou!". Aí comecei a mandar mensagens a toda a gente quanto podia, e tudo me respondia da mesma forma: "não sei, acho que sim!".
Ninguém tinha a certeza, mas quase toda a gente ia.

Acabei por ir. Resultado: houve aulas.

Estive durante as férias sempre ocupada e sem dormir nada de jeito. Agora que eu ia parar, planeava estar finalmente uma semaninha boa com a mãe. Eu precisava daquela semana para dormir! Só uma! Mas nem a essa tive direito, andei durante a semana inteira a ter pouqíssimas aulas, a andar de um lado para o outro para alguns professores não aparecerem, ou para recebermos um "hoje não há aula".

Ainda ando a tentar recuperar as horas de sono, e só aceitei o facto de que as aulas já estavam a começar por iníciativa do choque. Nunca tinha entrado em aulas sem antes ter pelo menos umas duas semanas preparatórias para eu me habituar à ideia de que as férias estavam a acabar, para eu pôr as horas de sono em dia, para comprar o materialzinho todo e sacar da internet o necessário.

Qual quê, este ano a habituação foi mesmo já durante as aulas e em estado de choque xD
Basicamente, vim de Aveiro para Lamego para começar as aulas sem saber :p

Sei que ainda não ando bem porque é um sacrifício me levantar da cama todas as manhãs, ando com os olhos vermelhos e sempre que me encosto a um canto sou capaz de adormecer (como eu me pareço com o Joel agora e como eu nunca fui assim! :o). Acordo sempre de manhã com a sensação de que eu deveria dormir muito mais, de que a noite foi pequena e com a certeza de que se não fosse o idiota do despertador que só acordava umas boas noites depois.
O problema principal é que, para além de parecer que já ando no final do semestre (porque geralmente eu só ando assim de manhã no fim do semestre, por isso nem quero imaginar como vai ser em Dezembro!), há manhãs em que quase adormeço em casa em vez de levantar logo, como foi quase o caso de hoje -.-

 Enfim, eu precisava era de hibernar um bom tempo, dormir para caraças e voltar ao normal. Estou com síndrome de hibernação e ando completamente trocada. Uhauahuah Eu diria mais: estou a sentir jetlag dentro do meu próprio país! Ahahahahha
 


Os meus colegas começam agora as saídas à noite, eu venho com os olhos vermelhos e cheia de sono para a universidade, eles perguntam-me a que horas eu me deitei e, depois de eu lhes responder, eles começam a dizer "fogo, quem me dera a mim ter dormido essas horas!" - fala gente que dormiu duas a três horas, máximo quatro.
Ora eu, se andasse nessa vida, precisava de hibernar durante dois meses para poder recuperar, uahuahuahuah

You Might Also Like

0 comments

Having a good time reading? Please leave us a comment below!

Responsive World Map

Footer Menu




Instagram

Footer social

TERMS AND CONDITIONS
|
PRIVACY POLICY