Sonhar é viver

Hás vezes olho para o meu redor, e vejo gente que parece que parou de sonhar . Essas pessoas só vêem o que têm à sua frente, e geralmente en...

Hás vezes olho para o meu redor, e vejo gente que parece que parou de sonhar. Essas pessoas só vêem o que têm à sua frente, e geralmente enfrentam a vida como algo monótono, nunca pensando mais alto, nunca vendo as coisas de uma perspectiva optimista, nunca lutando contra as coisas passageiras, achando que sonhar é coisa de criança, e que a vida é simplesmente isso: viver, eu diria mesmo respirar. Essas pessoas pararam de ter grandes objectivos na vida, ou até mesmo coisas pequenas que se podem realizar. Essas pessoas pararam de desfrutar de pequenas regalias como o conforto mínimo, argumentando que é preciso dinheiro para tal. Quando vamos a ver, tudo depende do dinheiro e parece que ele não pode ser investido em nada que nos faça feliz. Vivemos o dia-a-dia, acordamos, trabalhamos, regressamos, jantamos e deitamo-nos para voltar a viver o mesmo trajecto. Há quem coloque pelo meio o estar sentado no pc ou a ver televisão, o gastar parte do seu dinheiro em saídas à noite e encontros fúteis.

Então as pessoas conhecem-me, dialogam comigo sobre os meus interesses e objectivos, e eu não escondo que sou alguém cheia de projectos para o futuro, e mesmo para o presente. Logo, logo, eu percebo que elas tratam-me como uma criança, que vive o presente como se ainda estivesse na infância e que sonha alto demais para as suas capacidades.


Há quem despreze o facto de eu fazer aquilo a que elas chamam de "esforço" (que para mim, é tudo menos isso) de viajar para cá e para lá, e de gastar dinheiro em viagens "apenas" (segundo elas) para manter uma relação que de repente pode acabar e puff, dinheiro gasto para nada. Agora eu pergunto: para nada? A argumentação é de que quando nos apaixonamos fazemos tudo por amor sem olhar a meios, e de que ainda somos jovens e temos que aprender com a vida. Eu cá vejo as coisas de uma forma diferente. Primeiro que tudo, eu acredito que é Deus que põe as pessoas na minha vida: e se assim é, uma pessoa tão esquisita como eu, que é capaz de ficar anos e anos a olhar para os outros, como é que eu poderia recusar aquilo que até agora de melhor Ele trouxe até mim? Não ajo apenas por paixão, faço o que faço porque amo, e porque já sou grandinha para decidir que quero ter uma relação e não mais um daqueles namoros de chacha que toda a gente tem. Já sou grandinha para decidir o que quero para a minha vida agora, e o que quero para a minha vida no futuro. Agora porque modos é que eu havia de descartar alguém que me tem ajudado tanto, que me tem feito falta e que, tal como eu, faz um esforço diário para manter tudo na mesma mesmo com distância? Eu acho ridículo as pessoas imporem tópicos nas listas de escolhas e acharem que o mundo está cheio de pessoas e que podem achar uma qualquer. É verdade que o mundo está cheio de pessoas, mas elas todas são muito diferentes, e é quase pura sorte arranjarmos alguém que se adeque a nós (muita gente casa, mas poucos permanecem). Não quero dizer que isso não vai acontecer comigo, eu não sei o futuro, como é óbvio. Mas a verdade é que eu penso mais do que no presente, eu penso no meu futuro, e acredito que pessoas ideais existem, e não vou deixar que algo trivial como a distância e o dinheiro me privarem de viver de forma feliz e de forma sortuda. Se tenho dinheiro para viagens não é porque sou rica nem porque temos bastantes capacidades, mas porque poupo em outras viagens as quais não gasto dinheiro, nem disperdiço dinheiro em bebidas, entradas para bares e discotecas, jantares, festas e forrós. Junto dinheiro sempre que posso, prefiro gastá-lo naquilo que realmente importa, e na minha opinião, relações interpessoais são mais essenciais do que muita coisa que poderia comprar com esse dinheiro. É verdade que pode acabar, mas e daí se isso acontecer? A realidade é que o dinheiro foi sempre bem empregue, e quando durou, durou, não terei motivos de queixa: gastei dinheiro para manter uma relação, dure o tempo que durar, pode ser uma relação que dure, mesmo que diferente. Eu também gastaria para ver um amigo, por isso não vamos por aí.
A mim custa-me, de verdade, ver que as pessoas acham que podem arranjar alguém do nada, e que podem escolhê-lo do tipo, "não tem isto", "não tem aquilo", da mesma forma como diria NÃO, só por ser alguem que até nem está assim tão longe de mim -.-'



E andar de um lado para o outro? Pessoas que não sonham em conhecer o mundo parecem eu à uns anos atrás, e eu sempre fui de pensar alto. Agora eu tenho grande sonhos de viajar e visitar este e aquele país, e adoro a ideia de andar de um lado para o outro. Por isso mesmo, este ano académico está a ser super positivo para mim +.+ E se tudo correr bem, lá estarei eu a visitar outros países, e quem sabe a lá ficar. Dou a conhecer às outras pessoas a nossa Ignorância quanto aos nossos pontos de vista de que viajar é só para ricos (é caro sim, mas há formas e formas de o fazer).

Ultimamente tenho sonhado imenso. A crise está a chegar e a piorar cada vez mais, mas tenho organizado a minha vida e se há coisa que posso dizer é que não me tem faltado absolutamente nada, acho que até tenho recebido demais. Estou felicíssima, e quase na totalidade que devo tudo à minha mãe que, tal como eu, não se restringe a uma vida monótona, mas acredita num futuro melhor, numa vida verdadeira. Nos últimos dias até realizei um sonho de criança, ao comprar uns patins, já que uma prancha de streetsurfing está tão cara :/



Pois quando me perguntarem: se tu não bebes, não fumas, nem sais à noite, mas que vida é que tu tens? Tu não vives, não te divertes!
A realidade é que eu vivo muito mais do que eles: eu não apago nem me esqueço do que faço, a minha alegria é verdadeira e nunca é artificial ou induzida, eu faço o que eu quero e não o que o alcool quer, eu sou sincera e mostro às pessoas o que realmente sou, vivo mais de dia do que eles vivem à noite, tenho projectos, sonhos, objectivos, e Alguém para me guiar. É inexplicável a felicidade que sinto em coisas que muita gente não tem, tal como grandes e verdadeiros amigos, desbravadores, familiares fantásticos que te compreendem, te amam e te preocupam contigo, confiança e fé num Deus poderoso, esperança num futuro maravilhoso, objectivos de vida, experiências desportivas espectaculares, um namorado peculiar mas excepcional e acima de tudo, orgulho nas decisões tomadas e na personalidade dada pela educação.

Estou feliz assim. Estou feliz porque vivo. Estou feliz porque sonho.

You Might Also Like

0 comments

Having a good time reading? Please leave us a comment below!

Responsive World Map

Footer Menu




Instagram

Footer social

TERMS AND CONDITIONS
|
PRIVACY POLICY