When I first met you...

Começando pelo título, claramente dá para lembrar aquele dia em que, depois de todas as minhas inseguranças por voltar a algo que há muito j...

Começando pelo título, claramente dá para lembrar aquele dia em que, depois de todas as minhas inseguranças por voltar a algo que há muito já não vivenciava, fomos todos a determinado local o qual já tinha história. Mas para mim não, para mim não havia história absolutamente nenhuma. Lembro-me de ter olhado para o meu redor, e ter focado uma pessoa e o interesse não passar do "até é o mais engraçadito".
E tão cedo como lá cheguei, assim de lá saí, lembrando-me apenas da brilhante piada que aquele serzinho disse, mas acabou por me passar ao lado, e do fim-de-semana que passei junto dos Desbravadores, lembrei-me de imensas coisas, menos disso praticamente.
E sim, foi esta a primeira vez.
Foi rápido, e parece que não influenciava em nada. Foi algo que nunca supus, naquele dia, que aquela pessoa que esteve sentada atrás de mim, teria para contar o que me contou até hoje.


Assim passaram umas semanitas, e apareceu a segunda vez, uma saída de férias por um curto espaço de tempo, a qual nunca esperei que tivesse permissão para ir. Mas o que é certo é que tive, e, depois de tanto esperarmos, lembro-me de ter visto dois sujeitos a sair do carro: um que ficou a falar durante a viagem inteira, e mostrava-se super extrovertido, outro que cumprimentou com um sorriso, sentou-se e não disse nada a viagem inteira. Por momentos tive a impressão que era o serzinho que tinha visto semanas atrás, mas acabei por colocar isso de parte.
Entretando o grupo foi-se conhecendo, e eu finalmente percebi o que estava estipulado, então, mesmo que qualquer hipótese pudesse ser formulada, eu simplesmente pensava "naps, não pode ser". Mas não, contrariamente ao que costuma acontecer, eu não formulei hipotese absolutamente nenhuma, pelo menos durante o primeiro dia. Eu já tinha pensado comigo mesma que iria continuar como estava até à universidade, e eu não via porque mudar de opinião, até porque (ao que parecia -.-') não deveria ser para esse lado que eu me mudaria, mas sim para o outro que, ao fim de um tempo, revelou ser do tipo "nada a ver".
O que aconteceu foram as circunstâncias e as convivências, não fosse isso, e eu nunca teria formulado qualquer tipo de hipótese com mensagens e gestos subliminares, de quem nada consegue fazer.
E mesmo quando eu pensei, durante o filme "isto não me está a acontecer", eu nunca sonharia que o que realmente iria acontecer era bem diferente.
Para falar a verdade, em qualquer dos momentos dessa altura e dos meses seguintes, mesmo que eu estivesse inclinada para o que poderia ser futuro, eu nunca sonhei de verdade que fosse ser como agora é, não queria ter certezas de nada e um dia mais tarde me desiludir.

Mesmo naquele dia, em que fiz videochamada com a Lia por estar no estado em que estava, em que me deitei tão tarde com a cabeça às voltas, agarrando-me ao que podia e pedindo a Deus vezes sem conta que me guiasse e permanecesse do meu lado, então aí é que eu nunca imaginaria de forma nenhuma que um dia, eu estaria com o meu humor no oposto, pelo mesmo motivo que agora me deixava assim.



O que é certo é que agora eu vejo-me numa situação que me deixa muito feliz, e só tenho coisas a agradecer. Nunca imaginei, mas agora já dá para imaginar perfeitamente. Até à ultima das últimas, eu não quis acreditar que finalmente estava tudo resolvido. E de um momento para o outro (tal como aconteceu com a formulação de hipótese, nem me perguntem quando foi que ela surgiu porque eu mesma não sei - tão certo como a cara da lia de "what?"), e de uma maneira bastante peculiar também, parece que tornou-se tudo muito simples ;)


Foi completamente diferente, e ainda bem. Ainda é diferente, e ainda melhor.
Se há coisa que eu estou é muito satisfeita com o que tenho, e não quero perder aquilo que eu nunca pensei em outros tempos, e que só me faz sentir orgulhosa por ser tão pouco desistente daquilo que gosto *_*

Tem sido o suporte que eu andava a precisar, a força que às vezes nem tenho, a distracção que os estudos me tiram por completo. É alguém que parece não se importar pela minha constante atitude despassarada, esquecida, trapalhona, desajeitada. Em tempos tive a ideia de que nada poderia fazer, e agora vejo que eu posso fazer, e muito ^^

Faço minhas as palavras de uma pessoa que já é muito importante para mim à muitos anos "antes de tu (...), já eu sabia que ias (...)" *_*



E comecei eu a escrever a postagem e um serzinho ligou-me. É engraçado que tem poucas letrinhas e um smile todo jeitoso ;)
Estou muito contente e satisfeita, e isto vale por muita coisa *_*

É só das coisas que mais tenho a agradecer por cada momentozinho que passa :3

Ahhhhh, shiawaseeee~ +.+

You Might Also Like

1 comments

  1. ^^ Nunca mais cá vim e quando venho tenho mil e quinhetas coisinhas para ler aahahha ^^ Ai o quão in love que ela tá! :p
    Oh Danny...eu nao te disse?
    Que quando nao esperasses alguem apareceria? Eu nao disse que seria ele? Nao disse que se iria decidir?

    OPAH PK RaIO nAO AcerTO No EuRoMilHoes???!!!

    :P i lysdm dannyzinha :D


    by: 4ever yours xD Shiaaaaa**

    ReplyDelete

Having a good time reading? Please leave us a comment below!

Responsive World Map

Footer Menu




Instagram

Footer social

TERMS AND CONDITIONS
|
PRIVACY POLICY