Uni

E como não haveria de faltar, já eu devia falar da experiência dos jovens que acabam o 12º e, após exames, pré-requisitos e outras coisas...


E como não haveria de faltar, já eu devia falar da experiência dos jovens que acabam o 12º e, após exames, pré-requisitos e outras coisas que tais, quando têm possibilidades e paciência para tal, ingressam numa Universidade ^^

As praxes acabaram agorinha mesmo, já passou a latada (e as nossas figurinhas lindas), já foram escolhidos a madrinha, o padrinho e os pseudos, e estou contentes com as escolhas felizmente :3


Quanto ao resto, ficam ainda coreografias para emendar e treinar (estás a começar a ir tarde Daniela :O), aulas de Estatística para sair de lá com um ponto de interrogação na cabeça e só perceber as coisas quando se encontra do meu lado o Hugo, muitas aulas de ginástica para fazer o "salto contente", dar cabo dos ligamentos inguinais porque os aquecimentos dão-se com exercícios corporais, que até já são faladas nas aulas de História do Desporto (aquela em que fico a pensar no que vou fazer para o jantar e desenho bonequinhos do 5º ano xD) e, retomando ao assunto da ginástica, falamos em "marca Sony", somos filmados a torto e a direito e, infelizmente, falamos de contratos cancelados fora de hora. Não esqueçamos ainda das aulas de Anatomia em que as nossas caras são sempre as de grande espanto perante as "imagens cadavéricas", as "mulheres quando estão a parir", a forma como ele encaixa a pelve no braço dele, a forma como ele aparece à turista com a malinha de rodas, o conhecimento alargado dele da anatomia dos dois sexos e a quantidade de licenciaturas, mestrados, doutoramentos e pós-graduções que aquele homem tem O_O Mas isso sem falar das aulas de Bioquímica em que ficamos do tipo "contrasteeee :O" e passamos a aula inteira a rir a torto e a direito com as saídas cómicas e agradáveis do professor, que parece ter bebido redbull à hora do almoço ou coisa do género.

Os treinos lá vão indo, eu estou lá para aprender e melhorar mesmo, e não me importo com coisas triviais como há gente que faz questão de se importar. São eles que ainda me dão o gostinho de praticar o voleibol que eu já tinha saudades, e que permitem que agora eu tenha uma prática que era impossível eu ter antes, e que retiram a monotonia semanal. Aliás, eu posso me queixar de muita coisa, menos do meu horário que faz com que as minhas semanas sejam tudo menos cansativas. Todos os dias são diferentes, e os 3 primeiros da semana lá ando eu de fato de treino por Vila Real. É o que me vale, que ajuda a passar rápido as semanas para chegar aos fds *_*
E por falar nisso, estou a ficar cada vez mais nómada, agora já são 3 sítios diferentes para onde vou. Nunca gostei de estar quieta no mesmo sítio, e como tal não posso ter de me queixar. Tenho sentido a melancolia do Inverno, no frio, daquele ambiente e das viagens passadas em autocarros urbanos [finalmente, tenho passeeee] a ouvir músicas (por vezes em alguns com uma estrutura semelhante aos dos japoneses *_*) e dos autocarros grandes onde dou descanso à cabeça e seguidamente passo pela melancolia das estações, das esperas e das demoras (como é bom viajar para sítios diferentes, uns mais agradáveis do que os outros claro :3). É a experiência do ter um quartinho meu, do som da mala de rodinhas a bater no chão de calçada e toda a gente a olhar para ti, é muita coisa mesmo. A altura do Inverno, não me perguntem porquê, sempre foi uma altura de muita melancolia para o je *_* Pelo menos sempre dá para encostar ao aquecedor e dormir, falar para pessoas que adormecem ao telemóvel, beber cházinho e bolachas de aveia, falar na rua ao telemóvel com auriculares, luvas, gorro e cachecol :3


E sim, tenho me servido muito bem da minha vontade de comer certas coisas, e até agora, só me consigo lembrar do meu arroz de frango com água na boca +.+ - quero o forno de volta pf *_* Qualquer dia faço uma coisa trabalhada Ahahahahha (era bom, era xD). Tenho me enchido de diospiros, queijo fresco, muesli, golden grahams, cajus e outras porcaria que tais :O

À semelhança dos anos anteriores, parece que estou destinada a ter uma série de T-shirts com funções práticas/campis/sonolentis e que me rotulam como praticante desportiva, o que é sempre bom *_*. E sim, assim que puder já arranjo o típico conjunto de fato de treino completo da UTAD :3

E agora parece que deram em me voltar a comparar com bonecos, já lá vão dois. O que é certo é que aos poucos e poucos amizades vão-se construindo, e se há coisa que me tem acontecido e que eu desde sempre gostei, foi a imparcialidade, a não cola, a oportunidade de voar para umas pessoas e depois para outras, já admirava se eu estivesse quieta no mesmo sítio! E estamos rodeados por pessoal porreiro (é malta de Desporto e basta), cómica e que troca palavras como eu (piruleta, medula Ahahahha). Brutalesco *_* Até já partilhamos de mnemónicas para as frequências, como as funções biológicas das proteínas (um CD na RádioRenascença no Sábado à Tarde).


Mas o que é que eu posso desejar mais? Neste momento eu alcancei muitas das coisas com as quais sonhei em anos anteriores, como o estar num clube, o ter liberdade para decidir certos assuntos da minha vida como viagens, relações, igreja essencialmente. Estou rodeada de coisas que eu me esforcei e em tempos pensei que não conseguiria atingir. A estrelinha que eu posso traduzir como a guarda, protecção e orientação de Deus tem cuidado de mim a cada instante, e tem feito com que eu só possa gostar da vida que tenho. A antiga Daniela caracterizada por grandes sorrisos e vista positiva da vida está de volta felizmente *_* E sim, para mim estou numa utopia, da vida normal que eu já tinha saudades de certa forma.
Sinto-me já um pouco autónoma e livre em certos aspectos, o que é óptimo :3


Digamos que por enquanto, o meu problema são as burocracias que se têm estabelecido relativamente ao meu problema na natação. E na realidade, é uma injustiça que eu não possa fazer o curso que eu realmente quero (no qual não me vejo em mais lado nenhum), porque quando era mais nova tive um problema de saúde não porque quis, mas porque ele apareceu, e que simplesmente me digam para mudar de curso. Por vezes pergunto-me onde é que enfiaram (desculpem a palavra grossa, mas é o que dá vontade mesmo de dizer) o bom senso, a compreensão, o civismo e a sensibilidade perante situações inevitáveis as quais as pessoas não podem fazer nada quanto a isso. É o mesmo que eu dizer a um dos meus pacientes do estágio que ele não pode concretizar o sonho dele de ser treinador porque se encontra numa cadeira de rodas! E agora?
Felizmente que, depois de tanto saltar de um lado para o outro, ainda há quem seja compreensivo e mostre que me pode arranjar solução depois de tudo. Dou graças a Deus porque existem pessoas que olham pelos outros, e que tentam ajudá-los, em vez de lhes complicarem a vida em assuntos que não deveriam ser vistos dessa forma!

Mas enfim, do ponto de vista geral, está tudo mais do que bem ;) Agora vamos arranjar força (onde mesmo?) para continuar a estudar, ainda tens mais locais para viajar lá para a frente *_*
Eu desencanto a motivação em tudo quanto é sitio, uahuahuahuah

You Might Also Like

0 comments

Having a good time reading? Please leave us a comment below!

Responsive World Map

Footer Menu




Instagram

Footer social

TERMS AND CONDITIONS
|
PRIVACY POLICY