Caloira sushi, 2011/2012

Eu, reles e humilde caloira, de graça Daniela e gracinha Leitão, do ano de colheita de 1993, da pocilga de Viseu, vim frequentar o mui nobr...

Eu, reles e humilde caloira, de graça Daniela e gracinha Leitão, do ano de colheita de 1993, da pocilga de Viseu, vim frequentar o mui nobre curso de Ciências de Desporto na mui nobre Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.
Alfaia? Desporto Escolar Voleibol

E era suposto eu não ir à praxe certo? Certíssimo. E a questão era sempre, "e porque?". A resposta era mais complicada: ora por diversos motivos, porque havia partes que não gostavam muito da ideia (mas isso não é desculpa, o mesmo acontece com a igreja); porque me ocuparia imenso tempo e eu preciso dele, uma vez que um dia da semana que toda a gente tira para estudar, o sábado, eu tiro-o para o descanso, tiro-o para Deus; porque a vida está complicada para pagar um traje; porque já tenho outras alegrias na vida, como acampamentos; porque eu adoro as minhas horas de sono, e gosto imenso de me deitar às 23h00 ou ainda antes; porque talvez fosse panca minha.

E era suposto eu ser anti-praxe? Não propriamente. Aliás, essa ideia não me agradava minimamente. Então, após concordar que sem experimentar não podemos opinar sobre algo, decidi ir uma vez ou outra para não ser anti-praxe, e porque a diversão não ocupa lugar, ainda mais quando são coisas que já estás habituada a fazer nos teus caros acampamentos. Mas agora, uma vez ou outra? Deixa-me rir minha filha -.-

Digamos que já estava à espera que fosse bem notório que era a primeira vez que lá estavas, e bem atrasadinha que estavas. Custou a perceber qual deles é que estavam a falar para eu não cometer alguma asneira no que toca a nomeações, bem como custou perceber a letra das musicas (em playback xD) e essencialmente a forma como nos apresentamos, que essa foi bastante cómica a aprendizagem [com uma colega - colegas sao as ***** - e depois com uma doutora que, após verificar que estávamos na conversa, ficou ao corrente da situação e deu uma ajudinha. E que grande ajudinha, que eu minutos depois estava a dar um bom uso da ajuda :3].
Assustei-me quando um tipo alto, que anda sempre de chapeu branco na cabeça, chegou ao pé de mim e perguntou por mim (-.-'), e só me passava pela cabeça que "pronto, já andam a ver que eu não tenho mantido a minha presença" (-.-). Pois bem, pensamento MUUUUITO idiota croma, basicamente era só uma doutora que através dos meus connects espirituais, já sabia que eu andava por lá e tinha carta branca para me mandar encher uhauahuahauaha Mas ainda bem, que foi aí que eu fui levada à conversa com muita gente devido à minha pucilga, e me arranjaram trabalho de casa para a quinta-feira seguinte, vir com uma suposta maca de cartão que ficou perdida por lá com o esquecimento do doutor (e ainda bem).
Mas não fosse só esse o trabalho de casa, já eu estava a correr mais um caloiro novo por lá de um lado para o outro a gritar "hoje é o meu 1º dia de praxe, quero ser praxado". Para falar a verdade, já tinham passado duas semanas de praxe, por isso já era suposto lá ter posto os pés pelo menos uma vez xD

Mas passamos da primeira parte da conversa, do grande enchimento (dedos cortados e o chão ainda estava cheio de pedras -.-', dores abdominais no dia seguinte) e dividimo-nos por cursos, onde formamos ainda outros grupos, já nós estávamos os 5 a encher por não conseguirmos cantar nada de jeito. Cansada de estar em prancha e encher, a capacidade da Daniela é bastante reduzida, passou-me pela cabeça algo que, se não tivesse passado, continuaria a passar despercebida, e a poder vir apenas uma vez de vez em quando, como tinha planeado. "Posso cantar japonês?" Ahahahah Daniela, o que tu foste fazer! :O
Sim, primeiro cantas o inicio da Closer para os doutores que estão contigo, quando dás conta já estás a cantar para um monte de doutores à tua volta, tudo a olhar para ti com um sorriso na cara, não se vê em muitos sítios caloiras a cantar musicas de Naruto completas, quanto mais a yura yura a bater o pé xD Não sei, há dias estavas a falar sobre cantar em público, e a ideia não me agradava muito. Talvez tenha sido porque estava a olhar para o chão e já não aguentava mais ficar em prancha, e depois quando olhavas para cima só vias pessoas sorridentes, então não havia coragem para parar.
Foi estranho, nunca pensei me meter numa coisa destas, mas ao mesmo tempo já tinhas um monte de gente a falar contigo, a te fazer perguntas sobre possíveis descendências orientais, número de animes vistos (ahahahah e eu contá-los! xD), início do processo otaku, estudo japonês adicional formal ou de auto-recriação, e coisas do género. O que vale é que há muita gente que está dentro do assunto, e a conversação era óptima! Grande desporto *.*
Quando dei por mim, já era a caloira sushi a mando do Doutor Filipe (o caloira japonesa e derivados ficava para outros xD), já tinha que decorar uma musica de death note para daqui a duas semanas e já tinha até quem me livrasse de encher para que eu me apresentasse, voltar a responder a um molho de perguntas e para que cantasse 1500 vezes, até decorar, obviamente, o nome do Doutor João xD

E como vão decorrendo as coisas, tens de decorar o nome de muitos minha filha, porque o teu já eles decoraram :p Obviamente que não me vou pôr para aqui a dizer o nome de todos os doutores, nunca mais de cá saía e presumo que muitos deles nem gostem de ver os seus nomes por aqui xD
E já te valeu de alguma coisa teres essas características diferentes dos outros, que tanta gente criticava -.-' Valeu a pena seres desanuviada, teres já cerca de 5 anos de visualização da cultura japonesa, valeu a pena gostares tanto daquilo e conseguires mostrar que as pessoas que são únicas ao menos fazem-se lembrar -.-' Não gosto de dar nas vistas não, detesto, mas gosto de pelo menos fazer parte da lembrança de alguns, e quem sabe do apreço de outros *.*

Compreende-se que, aquela pessoa que só viria uma vez ou outra, agora tem que ir pelo menos todas as terças e quintas, ora porque tem trabalho de casa (para além daqueles, ainda falta o escrever a Natsuhiboshi e ter uma luta à Tsunade-sama com um moço da Turma 1, já não bastava fazermos rasengan à frente de toda a gente -.-'), ora porque tem sempre quem ande à procura dela, o que poderíamos ver de lados negativos, mas eu sou optimista, animada e gosto de ver as coisas do lado positivo, e que grande lado positivo *_* Pelo menos quebro a monotonia, vou-me divertir (e muito), seja para rebolar da ribanceira a baixo e esfolar a mão e o braço, seja para rebolar na relva toda molhada e estragar as calças, seja para saltar e me pedirem para o fazer a cantar, seja para tentar escalar uma coisa e as mãos escorregarem (-.-), seja para falar com os senhores polícias, seja para cantar o "menina estás à janela" à gente que vem à janela ver os caloiros, seja para fazer figuras de triste (que isso eu faço sempre :O), seja para dizer o nome que me vêem sempre perguntar, seja para comunicar com gente simpática, que sempre faz questão de me ouvir e fazer com que eu os ouça, seja para cantar (que isso agora estás predestina a fazer sempre, acho q vais perder a vergonha de uma vez por todas -.-), seja para divertir os outros com as minhas idiotices -.-'

Tenho tido duas doutoras muito simpáticas que me têm levado a casa e tudo *.* Mesmo depois de eu concordar com mais um caloiro em ir para o Lidl (ahahahaha - caloiro, mas o Lidl agora está fechado! Mas quê, tem as chaves de lá? :p), lá fui mais uma vez com elas :)

E das coisas melhores, e que me dá mais vontade de ir, sem dúvida, foram aqueles momentos em que acho que fiquei mais vermelha do que um tomate, porque há gente que até faz com que gostemos deles, seja pela tonalidade de voz, seja pela personalidade caricata e querida, seja porque mostram que gostam e se lembram sempre de nós, seja porque fazem questão de mostrar que são únicos, e que nós também. E é óbvio que não só não dá para esquecer, como ficamos com vontade de fazer todas as vontadinhas *.* Só espero, verdadeiramente, que isto não altere nada do que tenho fugido até agora, quero continuar na mesma como a lesma, de forma complicada mas na minha, sim? :$

Estou a tentar fazer um esforço para não dizer asneiras, que me ficam muito mal (konoyaro Ahhahahaha), mas com as musicas, especialmente o hino, é um bocado difícil -.-'

Sei que ultimamente, toda a gente que me vê sair de casa perto das 20h45 pela cidade, ou fica muito séria a olhar para mim porque levo duas caixas de cartão enormes coladas, ora comenta "ainda dizem que eu é que sou maluca", porque levo a roupa toda do avesso e virada ao contrário, mal elas sabem que eu ainda ia pôr metade de uma bola na cabeça.


E sim, eu estou a gostar e muito *.*
E ainda bem que me chatearam, todos eles, incluindo a minha Doutora Joana, que mora (e não só mora, ajuda-me, ouve-me, mantém-me informada, animada e social, come comigo e etc) com o Je, que me levaram a mudar de ideias :)
Como costumo dizer, não sou facilmente influenciável, mas gosto de ouvir a opinião das pessoas e depois confirmar por mim ^^
Percebo agora o que a minha irmã quer dizer quando fala de um certo arrependimento por não ter ido, e ainda bem que eu não vou ter disso. É realmente das coisas mais memoráveis e fantásticas, pelo menos em Desporto é.

Morte ao caloiro, o caloiro vai morrer. Ei!
E é castanho, é cor da guerra. E é desporto que estrumece a Terra!
Um caloiro, um caloiro! Dois caloiros, dois caloiros! (...)


Quero daqui a um tempo ter fotos minhas para colocar aqui (já tenho, colocam a maquina mesmo à frente da minha cara para me ofuscar os olhos :O), e daqui a 3 anos mais umas para colocar na postagem que fizer quando for praxar (uahauhauahuaha). Quero ser uma doutora simpática como há muitos por aí *.*
Para a Doutora Joana, vou usar o símbolo de Desporto na minha capa, sim! :')
Dia 12 de Outubro Daniela, prepara-te para cantares japonês xD Uahuahauha
Vida académica, cheguei *.*


You Might Also Like

2 comments

  1. OMg! xD n era eu que cantaria em jp :$ morria de vergonha!isso sim :p mas parece td mt divertido mas nao pa mim k sou introvertida xD miss ya

    By SHIAAA

    ReplyDelete
  2. Ahahhahaa sim, muuuuito divertido mesmo +.+ eu adorei as praxes, e eu que nao queria ir ahahah
    A vida eh tao ironica :O
    enfim! Beijocaaa

    ReplyDelete

Having a good time reading? Please leave us a comment below!

Responsive World Map

Footer Menu




Instagram

Footer social

TERMS AND CONDITIONS
|
PRIVACY POLICY